Clipping
CLIPPING
 

As matérias e artigos a respeito de escolha profissional e profissões ficam disponíveis durante o mês corrente. 

Voltar

REVISTA GESTÃO UNIVERSITÁRIA – 23/08/2018 – BELO HORIZONTE, MG

Adolescente com altas habilidades se prepara para lançar o segundo livro, escrito aos oito anos

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - MEC

A escritora e estudante Natallya Barbosa, 13 anos, é a convidada do programa Educação no Ar, produzido pela TV MEC e transmitido pela NBR, que será veiculado nessa quinta-feira, 23. A brasiliense acaba de lançar seu primeiro livro, escrito aos seis anos, e se prepara para lançar o segundo, escrito aos oito anos. Além de literatura, a estudante também possui altas habilidades para os esportes e para a matemática.

O primeiro livro Patinando no Arco-íris conta a história de Júlia, uma menina que sonhava em patinar no arco-íris. Natallya narra que uma vez viu um arco-íris muito lindo quando voltava da aula de acompanhamento de altas habilidades com a mãe. Ela começou a contar a história, a mãe gostou e disse que a narração daria um livro. “Cheguei em casa e comecei a escrever”, comenta a estudante.

O livro que foi escrito quando a menina ainda cursava o ensino fundamental foi lançado agora em 2018, ano em que ela entrou para o ensino médio. “A sensação foi a melhor. De sonho realizado. De ver as pessoas comprando meu livro”, comenta a escritora, lembrando o dia de autógrafos realizado em um shopping na cidade de Ceilândia, no Distrito Federal.

A estudante conta que desde os quatro anos já lia e escrevia e que sempre gostou de jogos de matemática no computador. Ela também fala que para conseguir escrever e lançar o livro teve apoio constante da família, que sempre a incentivou. O segundo livro foi escrito quando tinha oito anos e já está pronto para ser lançado, e se chamará Uma joaninha que queria ser bailarina.

A estudante e escritora ainda dá uma dica importante para quem quer escrever um texto: “Se você quiser escrever, você vai conseguir. Escreva algo que você goste, e que você ache que as pessoas vão gostar.”