Diário de Pernambuco, https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/opiniao/2019/11/o-profissional-de-futuro-do-futuro-que-ja-chegou.html, 27/11/2019

O profissional de futuro, do futuro que já chegou

ROMERO GUIMARÃES – DIÁRIO DE PERNAMBUCO

A era que estamos vivendo está sendo marcada por uma grande transformação da sociedade. As tecnologias disponíveis em escala comercial, combinadas entre si, estão trazendo situações nunca experimentadas pela humanidade. Hoje uma pessoa consegue construir uma rede de relacionamentos virtuais com milhares de pessoas, permitindo a divulgação em escalas que, antes, somente grandes grupos de comunicação poderiam fazer. Isso traz possibilidades de negócios e de oferta de serviços que eram impossíveis, antes do surgimento da internet e das redes sociais.

Por outro lado, muitas tecnologias, que realizam tarefas e aumentam exponencialmente a produtividade das pessoas, estão se tornando disponíveis, reduzindo os quadros de empregados das empresas. O que está acontecendo e a sociedade ainda não está percebendo é que a matriz produtiva e de geração de renda está se transformando radicalmente. A forma das pessoas fazerem renda está migrando de um formato de emprego tradicional para um formato mais livre, onde a pessoa oferece seus serviços em plataformas digitais e as outras pessoas e empresas contratam estes serviços.

É assim com o Uber, com as plataformas de entregadores de comida ou de mercadorias. E também já está ocorrendo com profissões mais especializadas, como arquitetos, engenheiros, designers gráficos, programadores, advogados, artistas plásticos, fotógrafos e muitas outras categorias. Veja quantas pessoas estão vivendo ou complementando suas rendas neste formato, no Uber, no Instagram, no Facebook, no Rappi, no Uber Eats, no IFood, no Airbnb, no Booking ou em outras plataformas digitais. Agora as pessoas precisam oferecer serviços com qualidade, pois é a única forma de garantir que serão requisitadas novamente. Todos os serviços são avaliados e as avaliações vão compondo o histórico do prestador ou vendedor e ficam disponíveis para que os próximos contratantes possam ver. O mundo será daqueles que estiverem sempre aprendendo para oferecer melhor qualidade de serviços e de forma mais eficaz nas plataformas digitais.

Se uma pessoa possui conhecimento em várias áreas, vai poder oferecer seus diversos serviços e produtos, simultaneamente. Por exemplo, um arquiteto, que sabe tocar um instrumento e que também é artista plástico, poderá oferecer seus serviços em várias plataformas especializadas ao mesmo tempo. Logo, é preciso desenvolver as seguintes características: Aprendizado constante; Versatilidade para desenvolver seus talentos e aptidões; Adaptabilidade às novas formas de trabalho e de comunicação; Inovação e melhoria de seus serviços e produtos; Empreendedorismo para investir e aumentar seu potencial de produção de renda; e Qualidade nos serviços e produtos oferecidos. Tudo que foi dito para as pessoas, vale também para as empresas. Venha para o evento Connection Experience, da Sucesu, no dia 28 de novembro, no Arcádia do Paço Alfândega, e saiba muito mais sobre a transformação digital da sociedade.

* Mestre em Ciência da Computação, presidente da SUCESU – Pernambuco e Diretor de Tecnologia da Informação e Transformação Digital da Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI-PE)