Nova pagina 3

Portal G1 ,

EDUCAÇÃO
,
20/07/2014 07h00 – Atualizado em 20/07/2014 07h00

2 mil médicos formados no exterior farão prova de revalidação do diploma

Primeira fase do
Revalida será realizada neste domingo em dez cidades.

No total, 2.151
médicos que estudaram foram do Brasil estão inscritos.

Do G1, em São Paulo

O Exame de
Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior
Estrangeiras (Revalida) será realizado neste domingo (20) para mais de 2 mil
médicos brasileiros e estrangeiros que se formaram fora do Brasil. O Revalida é
realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) uma
vez por ano.

Na edição de 2014, o
exame recebeu 2.151 inscrições e acontece em dez cidades: Brasília, Campo
Grande, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Rio Branco, Rio de Janeiro,
Salvador e São Paulo.

De manhã, os médicos
terão que responder a 110 questões de múltiplas escolha entre as 8h e as 13h
(horário de Brasília). À tarde acontece a prova discursa, entre as 15h e as 18h,
com cinco questões.

Os candidatos
aprovados nesta fase deverão pagar R$ 300 pela taxa de inscrição da prova da
segunda fase, que será nos dias 27 e 28 de setembro, em horário a ser definido.
Nesta fase, os médicos passarão por uma avaliação de habilidades clínicas em
situações reais de atendimento médico.

saiba mais9,72%
dos médicos são aprovados na primeira fase do Revalida
Até
2013, seis instituições tinham processos próprios de revalidação

Sobre o Revalida

Todos os médicos com
diploma de universidades de fora do Brasil precisam ter o documento revalidado
por instituições públicas brasileiras, federais ou estaduais. Como cada
instituição fazia seu próprio processo de revalidação, o ministério decidiu
centralizar a aplicação da prova. Dessa vez, 41 instituições federais e
estaduais vão aceitar essa nota no seu processo de validação.

O exame do Revalida
foi criado pelo MEC para padronizar a aplicação de provas práticas e teóricas
aos candidatos. Na edição de 2013, 36 instituições usaram a nota do Revalida
para emitir ou não a validação do diploma.

Naquele ano, 1.772
pessoas se inscreveram e a prova da primeira fase teve 10,7% de abstenção. Dos
1.582 que fizeram o exame, só 155 foram aprovados para a segunda fase, ou cerca
de 9,7%.

Na edição de 2012,
884 pessoas de várias partes do mundo se inscreveram para o Revalida, e apenas
77 (menos de 9%) conseguiram a aprovação no exame. O Brasil respondeu pela
grande maioria dos inscritos (560), mas apenas 7% dos candidatos foram
aprovados. O país ficou na sexta colocação no ranking de índices de aprovação.
Os países que obtiveram o maior êxito neste quesito foram Venezuela (27%) e Cuba
(25%), apesar de o número absoluto de inscritos ter sido pequeno. Nenhum
candidato com nacionalidade de países da Ásia, África ou América do Norte
conseguiu passar na prova do MEC.


1 comentário

Os comentários estão fechados.

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp