Nova pagina 2

 

O GLOBO – 07/10/2014 – RIO DE JANEIRO, RJ

Entidades médicas pedem padronização de termos usados em diploma de medicina

DA REDAÇÃO

O Conselho Federal de
Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Educação Médica (Abem) querem que as
242 escolas médicas do país utilizem apenas o termo “diploma de médico” nos
documentos que atestam a conclusão da graduação de medicina. Para isso, as
entidades formalizarão um pedido junto ao Ministério da Educação, já que
atualmente as instituições podem usar, além do referido termo, o título de
`bacharel em medicina`.

Segundo a assessoria do
CFM, muitos profissionais têm relatado dificuldade em obter equivalência de
diplomas em outros países, quando tentam frequentar cursos de pós-graduação e
programas de intercâmbio. Isso porque as instituições exigem uma tradução
juramentada dos certificados e, em muitas nações, não existe o termo “bacharel
em medicina”.

Em função disso, algumas
instituições chegam a recusar os documentos dos profissionais brasileiros ou
fazem com que precisem encarar uma série de burocracias para comprovar a
equivalência entre os dois termos.

A solicitação diz
respeito ao que o CFM classifica como um impasse gerado pela publicação do
parecer 25/2014, do Conselho Nacional de Educação (CNE), no qual expressa o
entendimento de que no diploma do egresso deveria constar a nomenclatura
“Bacharel em Medicina”, apesar de reconhecer a igualdade da qualificação entre
os títulos de médico e de detentor de bacharelado.

Além de pleitear o
pedido junto ao MEC, o CFM informou que também já está acionando as
universidades para que deixem de adotar o termo `bacharel em medicina`.

Por meio de nota
publicada no Facebook, o CNE informou ter estabelecido uma equivalência legal
entre as duas denominações, `médico` e `bacharel em medicina`, embora a
denominação `médico` seja a mais usada tradicionalmente. Segundo o órgão, as
universidades têm autonomia para adotar a denominação que preferirem. No âmbito
do MEC, não há discussão sobre o uso dessas denominações.

Categorias: Medicina

1 comentário

Os comentários estão fechados.

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp