Nova pagina 2

UOL EDUCAÇÃO – 23/09/2015 – SÃO PAULO, SP

Principais provas de medicina dão pesos diferentes a matérias; veja dicas

LUCAS RODRIGUES

Passar em medicina exige
muito comprometimento com os estudos, mas também uma análise dos principais
vestibulares do país. Os vestibulandos precisam saber muito sobre todas as
disciplinas, mas devem analisar que o peso das matérias na nota final varia
muito entre as provas, segundo um estudo feito pelo Curso Poliedro.

`O que a gente recomenda
é que o aluno tenha foco. Saiba qual é a universidade que você quer mais. Se for
medicina na Unifesp, exatas será o seu diferencial. Se for Unesp, tem que ir bem
em humanas. Na Fuvest, português é a prioridade, e depois é ir bem em biologia,
física e química`, analisa Rodrigo Fulgêncio, coordenador da Turma Medicina.

A prova da Unesp
(Universidade Estadual Paulista), por exemplo, dá mais relevância para ciências
humanas do que para ciências da natureza. História e geografia têm juntas 28% da
nota final. Já biologia, química e física ficam apenas com 7% cada uma.

Dentre as universidades
públicas paulistas, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) é aquela que
mais dá relevância à redação (20%) — o formato do texto dissertativo é
diferente e demanda uma preparação específica. Por outro lado, é a instituição
que dá menor peso para a disciplina de inglês na composição da nota final (3%).

`A Fuvest tem a primeira
fase mais difícil. A média da nota de português de quem entra em medicina é 6.5,
o que demonstra ser uma prova extremamente exigente`, analisa Fulgêncio. `A
Unifesp, por sua vez, não tem uma prova de português difícil, mas demanda maior
esforço nas questões de conhecimentos específicos.`

Depois de português, que
conta com 17% da nota final, biologia, química e física são as disciplinas com
as maiores fatias na composição da nota do vestibulando de medicina da Fuvest.

Para analisar essas
diferenças, o importante é revisar o conteúdo e fazer provas anteriores. `Comece
das provas mais recentes para as mais antigas, mas não vale fazer versão muito
velha`, aconselha o coordenador da Turma Medicina.

Categorias: Medicina

1 comentário

Os comentários estão fechados.

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp