bool(false)

REVISTA GESTÃO UNIVERSITÁRIA – 23/10/2020 – BELO HORIZONTE, MG

Conheça o perfil dos recém-formados em medicina

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO INEP 

Recém-formados em medicina tiveram bom desempenho no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019. A avaliação desses estudantes no ciclo mais recente do Enade tem relevância particular, justamente, por se tratar dos médicos que chegam ao mercado de trabalho durante a pandemia de COVID-19. Esses profissionais, juntamente com outros da área de saúde, possuem papel central na redução dos impactos causados pela crise sanitária global. O levantamento feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostra que a média nacional dos estudantes de medicina, em formação geral, é de 53,08 — a maior entre as 29 áreas avaliadas no Enade 2019. Os resultados do exame foram divulgados na terça-feira, 20 de outubro, pelo Inep, responsável pela aplicação.

A prova do Enade é composta por 40 questões, divididas entre itens de formação geral e de componente específico relacionados a cada área. No primeiro caso, são aferidos os aspectos relativos à atuação ética, competente e comprometida com a sociedade. Em relação à parte específica, os recém-formados médicos tiveram a média de 61,64 no Enade 2019. A média da nota geral dos estudantes do curso foi de 59,50.

Ao mesmo tempo, 58% declararam estudar por mais de oito horas semanais, desempenhando atividades extraclasse. Outros 28% declararam que estudam entre quatro e sete horas por semana, além do que a grade da instituição educacional estabelece. Em contrapartida, 14% estudam por até três horas semanais a mais além da carga horária obrigatória.

Em 2019, a área de medicina do Enade avaliou 232 cursos no Brasil. Vale destacar a predominância das instituições privadas de ensino, que concentraram 57% dos cursos (132). A região Sudeste teve a maior representação, com 41,8% (97) do total nacional de cursos da área. Em contraponto, a região Norte teve a menor representação, com 7,3% do total, o que corresponde a 17 cursos. Ao todo, 77% dos estudantes de medicina concluíram o curso em instituições privadas. Por outro lado, 23% formaram-se em instituições públicas.

Entre as características predominantes dos estudantes concluintes dos cursos da área, a maioria é composta por mulheres, 59%, enquanto os homens correspondem a 41%. Os números gerais do Enade 2019, incluindo os demais cursos participantes, revelam que as mulheres correspondem a 55% dos participantes, enquanto os homens equivalem a 45%. A maior parte dos avaliados dessa área (79%) formou-se entre os 25 a 33 anos. Em contraponto, 13% concluíram a graduação com, no máximo, 24 anos. Outros 8% terminaram a educação superior com mais de 34 anos. Os solteiros (92%) predominam entre os estudantes formados. Apenas 6% dos concluintes do curso são casados. Outros 2% declararam outros estados civis. Ainda sobre dados de perfil socioeconômico revelados pelo exame, mostra-se que 47% dos estudantes de medicina avaliados neste ciclo do Enade moram com os pais, enquanto 46% declararam ter outras relações de moradia.

A maior parte dos estudantes (47%) também indicou ser filho de pais já graduados. Por outro lado, 23% declararam que tanto pai quanto mãe não possuem ensino superior completo. Em contraponto, 19% dos participantes afirmaram que pelo menos a mãe possui graduação. Outros 11% indicaram que apenas o pai formou-se na educação superior. O Enade 2019 revela também que pessoas declaradas pretas ainda são minoria no que diz respeito a se formar como médico, representando apenas 4% do total, enquanto 67% dos concluintes são brancos, 24%, pardos e 5%, de outras cores ou raças.

Áreas avaliadas – Na edição de 2019 do Enade, 29 áreas de avaliação fizeram parte do exame. Foram avaliados cursos de bacharelados em agronomia, arquitetura e urbanismo, biomedicina, educação física, enfermagem, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de alimentos, engenharia de computação, engenharia de controle e automação, engenharia de produção, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia química, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia e zootecnia. Também foram avaliados cursos superiores de tecnologia nas áreas de agronegócio, estética e cosmética, gestão ambiental, gestão hospitalar, radiologia e segurança no trabalho.

Enade – O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, componente curricular obrigatório dos cursos de graduação, é constituído por um Questionário do Estudante e uma prova para avaliação de desempenho dos estudantes, composta por itens de formação geral, comuns aos cursos de todas as áreas, e de componente específico. Aplicado pelo Inep desde 2004, o Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Resultados – O levantamento está disponível, na íntegra, no portal do Inep, em que podem ser consultados os Relatórios Síntese de Área e os Relatórios de Curso e de Instituição de Educação Superior. Os microdados do Exame, além das planilhas do Conceito Enade e do IDD 2019 também estão disponíveis, com informações de cada curso avaliado. Entre os dados estão: número de concluintes inscritos, número de concluintes participantes, nota bruta em formação geral, nota padronizada em formação geral, nota bruta no componente específico, nota padronizada no componente específico, Conceito Enade (contínuo), Conceito Enade (faixa), IDD (contínuo) e IDD (faixa). Já o Boletim do Estudante está disponível no Sistema Enade, com acesso restrito ao participante.

Confira os resultados do Enade 2019

Acesse os resultados do Conceito Enade e IDD 2019

Saiba mais sobre o Enade

Saiba mais sobre os Indicadores de Qualidade da Educação Superior

Acesse a apresentação da coletiva de imprensa

Confira o presskit do Enade 2019

Acesse a portaria com os resultados do Conceito Enade e do IDD 2019

Categorias: Medicina

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp