bool(false)

REVISTA GESTÃO UNIVERSITÁRIA – 26/05/2021 – BELO HORIZONTE, MG

 Profissão Professor

POR WOLMER RICARDO TAVARES* 

 

Harari em seu livro intitulado 21 Lições para o Século 21, publicado pela Companhia das Letras em 2018 elucida que uma mentira dita uma vez continua uma mentira, mas uma mentira dita mil vezes torna-se verdade, e na atual conjuntura, mentiras vêm se tornando verdades e verdades deixam de ter o seu peso. Está havendo uma verdadeira inversão de valores.

Faz-se mister ressaltar que uma das piores mentiras ecoada nas bocas de políticos e pessoas que fazem parte do comportamento manada é de que professor não quer trabalhar nesta pandemia.

Oras, se analisarmos as profissões, o professor é o que teve as maiores sobrecargas, pois como se não bastasse lecionar a sua disciplina, o mesmo tem várias outras atividades complementares a fazer para reencantar seu educando.

As mentiras são ditas de forma leviana e oportunista. Estas passam a ser o carro chefe para a política suja em cima de uma educação que já se encontrava frágil e sofrível. Todavia com esforços hercúleos dos professores, e com este isolamento social, a pressão aumentou e concomitantemente doenças psicossomáticas assolam o docente.

Como se não bastasse a cobrança do próprio profissional em cima de si mesmo, já que temos em nós pensamentos de Jonh Deere enraizados em nosso ser, que diz `jamais colocarei meu nome em um produto que não tenha em si, o melhor que existe em mim`, e partindo por este viés, o aluno metaforicamente passa a ser visto como um produto a ser trabalhado, e não cliente, já que o cliente tem sempre a razão e faz-se de tudo para agradá-lo.

Analisemos os fatos relacionados as atividades deste profissional que muitas vezes é especializado no que faz, e quando pessoas emitem opinião e como executá-la, é como o adágio `ensinar o padre a rezar missa` ou `ensinar o Pai Nosso ao vigário`.

Vale lembrar que o profissional da educação tem curso superior, muitos fazem e/ou fizeram pós-graduação (Lato Sensu e/ou Stricto Sensu), dito isso, tais informações são corroboradas pelo Censo Escolar 2020 ao aduzir um comparativo entre 2016 e 2020, sendo que houve um crescimento de 34,6% de professores com pós-graduação para 43,4%, e a meta conforme Plano Nacional de Educação (PNE) visa aumentar este percentual para 50% de professores com pós-graduação e educação continuada[1].

Observe que nós educadores temos consciência do que fazemos e temos também todo um embasamento, ou seja, não precisa de terceiros se intrometerem nos afazeres deste profissional, afinal de contas, ninguém dá palpites na trabalho de um Juiz, de um médico, de um engenheiro ou de outro profissional qualquer.

Todos se intrometem na função do professor e observe que as pessoas que assim fazem, mal sabem da própria profissão. Trata-se de um frustrado que quer se projetar apontando falhas no trabalho do outro.

A docência é uma profissão que é cobrada o tempo todo. Todos os dias ele passa por avaliações, pois as atividades trabalhadas com seus alunos geralmente passam pelo crivo da um(a) pedagogo(a) (profissional da escola) e por qualquer outro profissional que se acha entendedor desta área, só que não convive com a realidade enfrentada pelo profissional que encontra-se inserido em sala de aula, enfrentando e trabalhando com diversidades e especificidades.

Quando uma pessoa sem formação na área e até mesmo experiência com aquela turma, resolve dar opinião, ela está contribuindo com a desvalorização, desrespeito e a desqualificação do professor, pois a educação não é algo para ser engessado, pois cada aluno é único assim como turmas, anos e escolas.

Nada pode ser generalizado. Hoje a turma é de um jeito, no ano seguinte, a turma composta pelos mesmos alunos podem estar totalmente diferente, já que somos seres humanos em completa mudança de opinião e atitude.

Ser professor exige dedicação. Não apenas um diploma, já que este profissional enfrenta processos seletivos, designações, concursos públicos [AMLT1] dentre outros meios de avaliação que busca medir o grau de importância e conhecimento do profissional.

Trabalhos realizados pelo professor são cumulativos, isto é, o que for ensinado, principalmente no ensino fundamental, acompanhará a vida acadêmica do educando.

Ser professor é ser um encantador de almas e um condutor de sonhos. é ele que deixa a sua contribuição para que a sociedade seja transformada, e por isso, é uma profissão que exige mais respeito, mais valorização e mais empatia quanto as dificuldades e problemas enfrentados por ele.

Logo, é fácil emitir opinião quando se pensa na educação como algo para adestrar o aluno fazendo deste um domesticado subalterno, mas quem pensa assim não entende nada de educação, já que a verdadeira educação tem que fazer o aluno pensar, criticar, sintetizar, tirar conclusões, estabelecer relações, avaliar, refletir, analisar, classificar, justificar e argumentar, para que ele nunca faça parte do comportamento de manada.

________________________________________

[1] Para mais informações vide https://www.convivaeducacao.org.br/fique_atento/2813

*   MESTRE EM EDUCAÇÃO E SOCIEDADE, ESCRITOR, PALESTRANTE E DOCENTE – WWW.WOLMER.PRO.BR

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp