bool(false)

Jornal da USP, https://jornal.usp.br/institucional/conselho-universitario-aprova-criacao-de-novo-curso-de-fisica-medica/, 09/03/2021

Conselho Universitário aprova criação de novo curso de Física Médica

Curso será ministrado pelo Instituto de Física (IF) e pela Faculdade de Medicina (FM) e oferecerá 25 vagas em período noturno

Por Adriana Cruz

O Conselho Universitário aprovou, em sessão realizada no dia 9 de março, a criação do curso de Bacharelado em Física Médica, que será ministrado pelo Instituto de Física (IF) e pela Faculdade de Medicina (FM). Serão oferecidas 25 vagas, em período noturno, com seleção de candidatos prevista para 2022. As vagas foram remanejadas do curso de Física.

O curso, que terá duração de cinco anos, será dividido em três módulos: um de formação básica em Física, Matemática, Computação e Ciências Biomédicas, um módulo de aplicações médicas e outro de estágio prático hospitalar, que poderá ser realizado no Hospital das Clínicas da FM, no Hospital Universitário e no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo.

“Esse curso é uma nova opção para a formação de nossos jovens interessados em física que também desejam ver sua aplicação prática. Com o crescente uso de tecnologias avançadas na instrumentação médica, o físico médico terá importante papel no uso correto e no desenvolvimento dessas novas instrumentações médicas. O curso de Física Médica é um curso interdisciplinar entre o Instituto de Física e a Faculdade de Medicina”, afirma o diretor do IF, Manfredo Harri Tabacniks.

A Física Médica é o ramo da física que compreende a aplicação dos conceitos, leis, modelos, agentes e métodos para o diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças, desempenhando importante função na assistência médica, na pesquisa biomédica e na otimização da proteção radiológica.

O curso pretende proporcionar a base científica para a compreensão e o desenvolvimento de tecnologias aplicadas na área médica que têm revolucionado os processos diagnósticos e terapêuticos, estabelecendo também os critérios e procedimentos que assegurem a correta e eficiente utilização dos agentes físicos na medicina.

Em colaboração com a bioengenharia, fornece, ainda, as bases necessárias para a instrumentação biomédica de toda a gama de variáveis biomédicas e aporta, junto com a biofísica, estatística e matemática, os fundamentos necessários para o desenvolvimento de modelos teóricos e experimentais de sistemas biológicos, em particular de modelos fisiopatológicos humanos.

A abrangência da aplicação desses conhecimentos mais comuns se dá nas áreas de imagens médicas, proteção radiológica, radiodiagnóstico, radioterapia, medicina nuclear e dosimetria externa e interna.

Além disso, o físico médico também costuma atuar em diversas outras áreas da saúde que utilizam a radiação não ionizante. Trata-se de um ramo da física essencialmente multidisciplinar, pois trabalha com conhecimentos e técnicas básicas específicas da junção da física, biologia e medicina, abrangendo hoje ampla área de atuação.

Categorias: Física

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp