bool(false)

UOL EDUCAÇÃO – 22/01/2020 – SÃO PAULO, SP

Com a Pesquisa em crise no Brasil, vale apostar em Carreiras Acadêmicas?

JÉSSICA MAES 

O Cenário das Carreiras Acadêmicas no Brasil VEM se deteriorando há Alguns ano. Desde 2015, R $ 38 bilhões were Cortados fazer `Setor fazer conhecimento`, somando como Perdas acumuladas ano a ano e corrigidas Pela INFLAÇÃO. O dado E fazer Observatório do Conhecimento, grupo Composto POR Associações de docentes das Universidades do país.

CONSIDERANDO Estes Números, uma Carreira acadêmica no Brasil AINDA E UMA boa Aposta? Como está o clima ea Conjuntura da Pesquisa Científica no país?

Em 2019, da Acordo com o Levantamento, o Orçamento para Produção de Conhecimento representou APENAS 52% o fazem that estava available in 2014 – R $ 15 bilhões um Menos. levados were em consideração Valores empenhados Destinados uma Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); e Ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

A Capes E vinculada Ao Ministério da Educação (MEC) e e Responsável Por uma parcela das bolsas recebidas POR Estudantes de Graduação e Pós-Graduação no país. Já o MCTIC abriga o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), that arca COM Custódio de Manutenção de Laboratórios e Compra de Insumos Pará Pesquisa e COM OUTRAS dezenas de milhares de Bolsas para Pesquisadores.

`Os Pesquisadores estao tendão dificuldades na Manutenção dos Laboratórios, Aquisição de Equipamentos e Insumos é Isso tudo prejudica uma Atividade fazer cientista`, Conta vice-Presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Fernanda Sobral.

Ela acrescenta Que, de Maneira Geral, faltam Estímulos Para Que Crianças e adolescentes enxerguem a Ciência Como Uma Opção de Carreira um Ser SEGUIDA. `Desde o ensino básico, Nem sempre ê mostrado that um Ciencia e Uma Coisa Possível. MUITOS Acham Que É Difícil OU ficam com uma ideia fazer Cientista louco dos Desenhos. A Ciência se Faz POR Meio de curiosidade`, Diz.

Para OS that Já descobriram ESSA Curiosidade, ELA Acredita Que uma dificuldade para Conseguir Recursos, Sobreviver Sendo Cientista e se dedicar à Pesquisa e desencorajadora. `O Jovem Que ESTÁ querendo Fazer da Ciência A SUA Profissão FICA desestimulado vendo OS cortes orçamentários – QUANDO Não São cortes, São bloqueios de verbas`, Afirma.

O desestímulo à Carreira Científica ea fuga de cerebros (Pesquisadores Que se MUDAM para desenvolver SUAS Pesquisas no exterior) de São Paulo, não entanto, APENAS parte Do Problema. `A Grande Questão E that ISSO contribui Fortemente para a marginalização da Pesquisa brasileira não internacional` Cenário, Afirma Antonio da Nóbrega, reitor da Universidade Federal Fluminense (UFF) e Membro da diretoria da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes ).

ELE Explica Que, à Medida Que a Ciência brasileira Perde Força Diante do resto do Mundo, Diminui also a CAPACIDADE de NOSSOS Pesquisadores de atrair Recursos, PUBLICAR em Periódicos e Participar de Conferências. `S Dano de Reputação E inestimável. Já Estamos vendo Uma Queda não Fluxo inverso, não SENTIDO da Procura de Estudantes Estrangeiros Pelas vagas de Intercâmbio no Brasil. ISSO E MUITO delicado`, Afirma.

`Prazeroso, mas arriscado`

O Cenário Atual da Ciência no país also E diretamente atingido Pelas polémicas a Respeito de Universidades, JA that MAIS de 80% DOS Pesquisadores brasileiros atuam em Instituições de Ensino Superior, Indicadores Segundo fazer MCTIC. Em dezembro, foi publicado o relatório Free to Think, que denuncia perseguições a acadêmicos e universidades no mundo, com destaque inédito para o Brasil, que foi capa. O documento destaca um `aumento nas pressões de motivação política nas universidades brasileiras` e `legislações que ameaçam as atividades e os principais valores das universidades`.

Para Nóbrega, há uma sensação de incerteza, insegurança e desamparo para quem segue a carreira acadêmica no Brasil hoje. `Como nossos pesquisadores podem investir um tempo considerável de suas vidas pensando nas grandes questões e no desenvolvimento de tecnologias se não sabem se terão dinheiro para pagar o aluguel e para se alimentar no curto prazo?`, questiona, destacando, ainda, a preocupação com o clima anti-intelectualismo e deslegitimação do conhecimento científico que existe atualmente.

A Capes anunciou que o pagamento das bolsas de pesquisa ativas está garantido para 2020, e mais 1,8 mil bolsas estão previstas. No CNPq, o rombo que ameaçou o pagamento de bolsas ativas deve ser coberto em 2020, sem previsão de novas bolsas. Já o financiamento de projetos de pesquisa sofreu um corte de 83% no orçamento deste ano, com relação a 2019.

Nóbrega destaca a importância de mobilizações para conseguir verbas por outros canais que não o orçamento do governo federal e de iniciativas de divulgação científica para espalhar informação sobre o tema. `A carreira acadêmica é um projeto coletivo de transformação da realidade social`, ressalta.`O país só voltará a mostrar índices de crescimento e autonomia sustentáveis com investimento robusto em ciência e tecnologia. A carreira acadêmica é parte central desse processo e força-motriz da pesquisa nacional`.

Para Sobral, a curiosidade científica ea satisfação das descobertas fazem com que a carreira na academia ainda seja uma opção gratificante. `É um trabalho prazeroso, mas arriscado.

É aí que está o futuro do país. Nós temos um sistema nacional de ciência e tecnologia consolidado porque temos instituições de pesquisa e agências de fomento (como CNPq, Capes e Finep) consolidadas. O risco é que isso venha a ser rompido.`

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp