bool(false)



Nova pagina 3

 Correio Braziliense, 01/12/2011 – Brasília DF

MEC corta 2,8 mil vagas em cursos de biomedicina, fisioterapia e nutrição

Sofia Krause

O Ministério da Educação
cancelou mais vagas de cursos superiores por causa do baixo desempenho no
Conceito Preliminar de Curso (CPC). Em despacho da Secretaria de Regulação e
Supervisão da Educação Superior publicado, nesta quinta-feira (1/12), no Diário
Oficial da União, consta o corte de 2.794 vagas em 153 cursos de biomedicina,
fisioterapia e nutrição. Esses cursos terão a oferta de vagas reduzidas nos
processos seletivos de 2012. No Distrito Federal, duas faculdades foram
penalizadas: a Faculdade Anhanguera de Brasília teve um corte de 60 vagas,
passando de 200 para 140; e a Faculdades Integradas Promove de Brasília, com um
corte de 21 vagas, passando a oferecer 49 vagas, em vez de 70.

Ao todo, 26 estados tiveram
instituições incluídas na lista do MEC. Minas Gerais, com 28 instituições ; Rio
de Janeiro (20) e São Paulo (17) foram os estados que tiveramo maior número de
cursos com corte de vagas. As instituições receberão uma notificação, passarão a
ser supervisionadas pelo MEC e terão suspensos os prazos de regulação dos cursos
em trâmite no MEC.A maior baixa foi em Fisioterapia, com 772 vagas reduzidas. Já
                                                     biomedicina sofreu corte de
811 vagas e os de nutrição, 772 vagas. Algumas instituições, mesmo com
desempenho pífio na avaliação, sofreram apenas advertência por oferecerem um
baixo número de vagas. O CPC é calculado a partir das notas do Exame Nacional de
Desempenho de Estudantes (Enade) e outros fatores, como infraestrutura e corpo
docente.Desde 2007, quando entrou em vigor, o MEC já reduziu cerca de 34 mil
vagas em direito e 1.114 em medicina, além de fechar quatro cursos de direito em
função de resultados insuficientes no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes
(Enade).


1 comentário

Os comentários estão fechados.

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp