bool(false)

Portal Uol, https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/noticias/unicamp-diminui-lista-de-livros-exigidos-para-o-vestibular-2021/347763.html, 04/05/2020

Unicamp diminui lista de livros exigidos para o Vestibular 2021

Universidade levou em consideração a dificuldade de acesso a bibliotecas e os efeitos da pandemia na educação pública e privada.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou nesta segunda-feira, 4 de maio, que reduziu de 12 para 7 os livros exigidos para o Vestibular 2021. De acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), a decisão considerou o contexto da pandemia do coronavírus.

Foram excluídas as obras “A teus pés”, de Ana Cristina Cesar; “O seminário dos ratos”, de Lygia Fagundes Teles; “História do cerco de Lisboa”, de José Saramago; “Quarto de despejo”, de Carolina Maria de Jesus; e “A cabra vadia”, de Nelson Rodrigues.

Veja os livros que ficaram na lista do Vestibular 2021:

  1. Sonetos escolhidos, de Luís de Camões;
  2. Sobrevivendo no Inferno, do grupo Racionais Mc’s;
  3. O Espelho, de Machado de Assis;
  4. O Marinheiro, de Fernando Pessoa;
  5. A Falência, de Júlia Lopes  de Almeida;
  6. O Ateneu, de Raul Pompeia;
  7. Sermões, de Antonio Vieira.

A Unicamp alegou que considerou a dificuldade de acesso a bibliotecas e os efeitos da pandemia na educação pública e privada. As sete obras que ficaram na lista são, segundo a Comvest, de fácil acesso ou domínio público.

Segundo o diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto, as alterações expressam duas preocupações da Comissão. “A primeira é com a preparação dos candidatos em tempos em que o acesso físico a bibliotecas está impossibilitado e, por isso, a opção por obras disponíveis  gratuitamente na internet. A segunda preocupação é com a qualidade da prova, preservando a diversidade de textos e gêneros literários”.

Vestibular 2022

A partir do Vestibular 2022, a lista de livros exigidos será reduzida de 12 para 10 obras. Apesar da redução, a Unicamp afirma que irá considerar o maior número possível de gêneros literários e a diversidade estética e histórica.

O diretor da Comvest também afirmou que o Vestibular da Unicamp busca “um perfil de estudantes que tenham gosto pela literatura em suas várias expressões e que despertam uma leitura atenta às questões que estão na nossa cultura e em nossa sociedade”.

× clique aqui e fale conosco pelo whatsapp